Thursday, November 16, 2006

Tutankhamon



Nebkheperure Tutankhaton. Esse era seu nome original. Após a volta dos sacertodes de Amon, seu nome mudou de TutankhATON para TutankhAMON.
Mesmo não sendo um dos melhores faraós que o Egito já teve, Tutankhamon é muito famoso. Isso devido a descoberta de sua tumba intacta repleta de tesouros. Seu nome, Tut-ankh-amon, significa ''a imagem viva de Amon''.

Tornou-se faraó quando tinha apenas 8 anos e foi casado com sua meia irmã Ankhesenamon. O casal era muito feliz. Tutankhamon adorava caçar. Era seu passatempo favorito. Como governou por pouco tempo, Tut não teve tempo de construir templos.

Tutankhamon era filho de Akhenaton e Kia. Era enteado da rainha Nefertiti. Infelizmente, o faraó menino não teve tempo de ter filhos. Apenas uma vez sua esposa engravidou, porém por serem irmãos, a criança nasceu com defeito e logo faleceu. Tutankhamon morreu misteriosamente quando tinha apenas 19 anos. Ninguém sabe a causa de sua morte. Há uma teoria muito aceita de que o faraó deveria estar cavalgando sozinho pelo deserto, quando caiu do animal e fraturou a perna esquerda. Sem ninguém para socorre-lo naquele mar de areias, Tut perdeu as chances de sobreviver. Há ainda a teoria de envenenamento, paulada e ainda magia.

A teoria da magia seria que na verdade, Tutankhamon foi uma vitima da maldição. Ao contrario do que muitos pensam, o faraó não rogou pragas e maldições. Ele recebeu isso. E foram essas maldições que poderiam te-lo matado.

A tumba de Tutankhamon foi descoberta pelo arqueólogo inglês Howard Carter, no dia 4 de novembro de 1992. Na verdade, a descoberta do túmulo foi graças a um menino egípcio que vendia água no Vale dos Reis. O menino foi oferecer a equipe arqueologica agua e Carter ordenou que colocasse os jarros no chão. Quando foi ajustar um lugar para colocar o jarro, reparou que em baixo das areias havia uma coisa dura. Logo, Carter já imaginou que se tratava da tumba do faraó Tut-ankh-amon.

Quando a tumba foi aberta, há os que dizem, que havia uma placa que alertava ''As asas da morte pousarão naquele que perturbar o sono do faraó''. Porém acredita-se que era apenas uma forma de espantar saqueadores de túmulos.


A tumba (ao lado) estava intacta. Porém poucos dias após o enterro de Tutankhamon, um ladrão tentou roubar a tumba. Logo, esse foi pego pelos sacerdotes e a tumba foi lacrada novamente. Depois disso, nenhum homem perturbou o descanso do rei.

A busca pela tumba de Tut foi financiada pelo inglês Lord Carnarvon, um homem fascinado pelo Egito Antigo. Carter estava trabalhando na procura do túmulo a muito tempo, e Carnarvon desistiu de financiar. Logo, o arqueólogo pediu que lhe desse mais uma chance. E coincidentemente, pouco tempo depois, Carter já estava entrando na tumba de 3.000 anos. Logo depois da descoberta, Carnarvon viajou com sua filha para o Egito.

A câmara mortuária de Tutankhamon estava lacrada com argamassa. Carter fez um buraco pequeno na parece e colocou uma vela lá dentro. Carnarvon perguntou ''Esta vendo algo?''. Carter respondeu com euforia ''Coisas maravilhosas!!!'''.

A tumba estava com carruagens de ouro puro, estátuas, camas, sarcófagos de ouro e pedras preciosas. Só para se ter uma idéia, no total foram necessários 10 anos para retirar todos os tesouros. Tut estava num sarcófago, que ficava dentro de outro sarcófago maior e assim sucessivamente. Todos de ouro puro. A mascára mortuária do Faraó é um dos achados mais importantes da arqueologia egípcia.

Porém os arqueólogos repararam uma coisa: o enterro do rei foi feito as pressas. É possivel notar isso pelas tampas dos sarcófagos, um pouco tortas, fora do lugar. E isso não era nada comum no Egito Antigo, onde a população era muito perfeccionista com tudo.

A múmia de Tutankhamon foi muito danificada por Carter. O cadáver estava envolto de uma substância parecida com cêra de vela queimada muito dura. Howard foi obrigado então a pegar uma faca e cortar a força. Isso danificou muito o embalsamado. A cabeça do rei foi cortada e o mesmo ocorreu com os braços.

A história da maldição do faraó ganhou força com a descoberta da tumba de Tutankhamon. Quando essa foi encontrada, no mesmo instante o canário de Carter foi devorado por uma cobra. E no Egito Antigo, as cobras eram muito adoradas e eram consideradas as ''guardiãs dos faraós''. A morte de Howard também gerou polemica. Ele morreu 3 meses depois da abertura do sarcófago, devido a uma picada de mosquito. Enquanto fazia a barba, Carter se cortou em cima da picada e essa infeccionou. Ele foi para o hospital e logo morreu. Há ainda quem diz que no momento em que Carter estava morrendo, ele começou a falar numa lingua desconhecida e nesse instante, todas as luzes da cidade do Cairo começaram a piscar. Porém há muitos que acreditam que a maldição é apenas um mito para afastar ladrões de tumbas. É possivel sim que haja fungos e bactérias fatais em um local de 3.000 anos. Muitas outras mortes foram associadas com o faraó. Porém ninguém sabe ao certo. Também é possivel pensar que no Egito, o número de turistas é muito grande, e um dos locais de visitação é a tumba do faraó. E nenhum turista morreu depois de entrar a tumba.

Tutankhamon morreu entre abril e maio. Isso foi descoberto, devido a incrições que provam que a morte do rei ocorreu no mês da colheita de certo alimento. Após a morte de Tutankhamon, sua esposa ficou desesperada. Não sabia como governar um dos maiores Impérios do mundo. Assim, escreveu uma carta a um rei Hitita pedindo que lhe enviasse um filho para se casar. Isso prova seu desespero, pois os hititas eram inimigos mortais dos egípcios. O rei atendeu o pedido da rainha, e enviou um de seus filhos para se tornar faraó do Egito. Claro, isso era ÓTIMO para o rei hitita, pois assim, teria todas as suas vontades em relação ao Egito atendidas. Porém seu filho jamais chegou ao Egito. Foi assassinado. Isso ajuda na teoria de que Tutankhamon foi assassinado. Porém, Ankhesenamon casou-se com Ay, um funcionario importante no governo egípcio.
Pouco tempo depois, Ankhesenamon desapareceu da história egípcia misteriosamente.

Há pouco tempo, um computador escaneou a múmia do rei e reconstruiu seu rosto. É agora possivel notar as feições de um dos faraós mais famosos do Egito.
Ao lado, o rosto do faraó.

A vida após a morte

Bem...está muito claro que os egípcios eram muito crentes com a vida além túmulo e se preocupavam com ela. Por isso, embalsamavam os cadáveres. O que hoje chamamos alma, corpo e espírito era para os antigos egípcios o ba, o ka e o akh. E para a alma e espirito ''existirem'' na outra vida, era necessário que o ka estivesse preservado.

Pela crença egípcia, após morrer, o espírito da pessoa iria para a Sala das Duas Verdades, o local do ''julgamento final''. Nessa sala, teria o deus Osíris junto com outros Deuses e 42 juízes. Ao chegar nessa sala, o Deus Anupu (Anubis) colocava o coração do morto numa balança. Num prato ficava o coração. No outro ficava a Pluma da Deusa Maat, que representava a justiça. Enquanto isso, o morto fazia sua declaração ''Nunca maltratei meus parentes, nunca matei e etc...''. Logo, o espírito se dirigia ao coração e pedia que esse não o contradissesse.




As declarações de inocencia eram sempre referente a pecados cometidos contra o homem. Nunca contra os Deuses.

Após Anubis ajustar a balança, verificava-se se o morto iria para o ''Paraiso'' ou ''Inferno''. Se o prato com o coração pesasse mais do que o prato com a Pluma de Maat, o morto era condenado e tornava-se demônio, que ameaçava o equilibrio cósmico, e Amut, um monstro com cabeça de crocodilo e patas de leão e de hipopotamo, o devorava.

Caso contrário, se a Pluma pesasse mais, o espírito iria para o Campo de Lauro, que era o Paraiso Egipcio. Era o sonho de todos irem para esse Campo. Era um lugar muito bonito, onde a vida era muito parecida com a da Terra.

Curiosamente, hoje em dia a representação da faculdade de direito é uma balança. Por que? A resposta é essa. Pela crença egípcia, a balança era o simbolo da justiça!

Wednesday, November 15, 2006

Pirâmides


O Egito é conhecido pelas suas grandiosas pirâmides. No total, existem 83, mas as mais famosas são as 3 de Gizé. Essas ultimas desafiam a engenharia e arquitetura moderna e é um verdadeiro mistério para todos. Por que foram construidas? Por quem? Como? Existem muitas especulações. Porém primeiro de tudo é importante sabe o por que da forma piramidal. O mais provavel é o seguinte: tudo começa pela religião egípcia. Segundo a mitologia, no principio o mundo era coberto por águas negras. Dessas águas, surgiu um monte de areia e nesse ''nasce'' o primeiro Deus, que cria o mundo e outros deuses. No Egito muito antigo, arcaico, os egípcios se baseavam nesse ''monte'' onde surgiu o primeiro Deus. Os primeiros governantes eram então enterrados em ''covas'' no meio do deserto e coberta com um monte de areia, simbolozando o ''Monte dos Deuses''. Porém, essa técnica não era segura. Com o vento do deserto, as covas eram abertas e o corpo ficava exposto ao ar livre. Logo, os egípcios passaram a enterrar os Faraós em túmulos chamados Mastabas. Essas eram feitas normalmente de tijolos e tinham uma forma ''retangular'', porem com uma pequena inclinação nos lados. Seu ''teto'' era achatado.

Um Faraó chamado Djoser, em aproximadamente 3000 a.C, mandou construir sua Mastaba ricamente. Um muro foi construido em volta do túmulo. Porém, quando ficou pronta, a Mastaba ficava ''escondida'' devido ao muro. Não dava para vê-la. Assim, um dos homens mais sábios e inteligentes do Egito Antigo, Imhotep teve uma idéia BRILHANTE: construir uma mastaba em cima da outra. Assim surgiu a primeira pirâmide do mundo: a Pirâmide de Degraus em Saqqara.

Mais tarde, o faraó Khufu (Queóps) mandou construir a primeira pirâmide de lado liso. Assim fez seu filho e seu neto. Foram essas 3 pirâmides as mais maravilhosas de todas as pirâmides do Egito. São as pirâmides de Queóps, Quéfren e Miquerinos. Porém esses nomes são em grego. Em egípcio antigo, são Khufu, Khafre e Menkaure.

Quando foram construidas, as pirâmides de Gizé eram cobertas por um calcário muito brilhante e polido, que quando recebia a luz do Sol, refletia uma luz linda. Há relatos que o topo da pirâmide de Khufu era revestido de ouro puro. Infelizmente, o calcário e o ouro foram roubados com a invasão dos árabes, em aproximadamente 550 d.C (depois de Cristo).

Não há provas CONCRETAS que as pirâmides eram túmulos. Nunca foi encontrado o corpo do faraó e seus tesouros. Nunca foi encontrado hieroglifos que provam sua função de sepultura. Apenas encontraram um nome chamado ''Khufu'' em hieroglifos, o que não prova absolutamente NADA. As teorias da função das pirâmides são infinitas. Na Idade Média, diziam que as pirâmides eram a arca de Noé. Outros diziam que era o celeiro usado por José, o personagem bíblico. Na Bíblia, no Ísaias 19 está escrito que ''Deus ergue no Egito um templo para receber o Salvador...''. As teorias não tem fim.

Porém o maior mistério é de como foram construidas. Há teoria de ET's, Demônios, Deuses e etc. Porém uma descoberta recente prova que as pirâmides foram construidas por homens LIVRES e ASSALARIADOS pelo Faraó. É o Vale das Mumias Douradas, o cemiterio dos construtores das pirâmides. Encontraram até mesmo um homem de aproximadamente 35 anos que teve sua perna amputada e uma de madeira foi posta no lugar. Ficou provado que os construtores tinham entre 30 e 40 anos. E envolviam tanto homens quanto mulheres. Ao contrário do que Heródoto disse, acredita-se que foram necessários 20 mil trabalhadores. O mais impressionante é a rapidez que as pirâmides foram construidas. Em apenas 22 anos (cada uma). Para se ter uma idéia, a Muralha da China levou mais que 300 anos.
Na época da construção das pirâmides, não existia a roda. Como pedras de 15 toneladas eram colocadas numa altura de 146,6 metros? Bem, há uma teoria nova que pode revolucionar a egiptologia. Uma teoria de que as pedras foram ''fabricadas''. É algo muito complexo, que se eu for escrever, demoraria dias e dias. Mas resumindo, que os egípcios teriam fabricado com cal e outras substancias, colocando essa mistura de cal e etc em moldes de madeira e misturado com fósseis e pedras semi-preciosas vindas do Sinai. Um raio X de uma das pedras das pirâmides prova que dentro delas, há fosseis e pedras semi-peciosas. E há uma reação quimica que depois de um tempo, ''endurece'' a pedra. É muito complicado. Porém faz muito sentido. Há teorias e teorias...

Além de como foram construidas, as pirâmides possuem coisas IMPRESSIONANTES. Por exemplo:
* As três pirâmides estão conectadas com a constelação de Órion (Três Marias) numa precisão incrivel.
* Cada lado da pirâmide aponta EXATAMENTE para Norte, Sul, Leste e Oeste. Nem o observátorio astronômico de Paris tem uma precisão de pontos cardeais como as pirâmides.
* A grande pirâmide de Khufu é ''dividida'' em três partes: base, meio e topo. Se você deixar qualquer coisa no topo, não irá apodrecer. Isso mesmo. Pode deixar uma maçã lá por 1 ano e ela não irá apodrecer. Apenas desidratar.
* A base da pirâmide de Khufu mede 230,38 metros. Se você multiplicar essa medida por 2 e dividir pela altura da pirâmide (146,6 metros), você tem o famoso número PI (3,14).
* A pirâmide é praticamente uma profecia. TODAS as medias da pirâmide de Khufu significam algo. Em polegadas hebraicas (sagradas), as medidas dos corredores, salas e tudo mais representam algo relacionado com Jesus Cristo. Há a medida EXATA do caminho de Cristo, de seu nascimento, sua morte e muitas outras coisas.
* Se multiplicar a altura da Grande Pirâmide por 1 bilhão, você terá a distância da Terra ao Sol.
* O ângulo de uma das portas da sala mortuária da pirâmide de Khufu é de 26º. Se pegarmos um planisfério e traçarmos, a partir da porta da sala funenária da pirâmide, uma linha com 26º, essa linha passará EXATAMENTE no lugar onde Cristo nasceu.
* As pirâmides são o ''umbigo'' do mundo. Se você traçar uma linha num planisfério de pólo a pólo, passando pelas pirâmides, essa linha dividirá a Terra em duas partes exatamente igual. De leste da linha terá a mesma quantidade de terras e águas do que a oeste !!!

Há muitas outras coisas impressionantes que se fosse escrever, demoraria muitas horas.

Pela Ordem Rosa Cruz, as pirâmides não eram apenas tumbas dos faraós mas eram na verdade lugares de estudo e iniciação mística.

Bem realmente, ninguem sabe ao certo. Só resta esperar que um dia alguém decifre esse enigma!

Nefertiti e Akhenaton

Nefertiti. Seu nome sifnifica ''A Bela Chegou''. Foi casada com o grande faraó Amenhotep IV (Akhenaton) (18ª dinastia) e com ele teve seis filhas: Meritaton, Meketaton, Ankhesenpaaton, Neferneferuaton, Neferneferuré e Setepenré. O casal ficou conhecido pela revolução religiosa ocorrida no Egito. Nefertiti e Amenhotep condenaram os sacerdotes de Amon e instauraram o culto ao deus único: Áton, representado pelo disco solar. Imediatamente, Amenhotep IV mudou seu nome para Akhenaton, que significa o espírito atuante de Aton. Logo, o faraó e a rainha abandonaram Tebas (antiga capital) e fundaram uma nova cidade: Akhetaton (o nome significa ''o horizonte de Aton''). Hoje em dia a cidade se chama Amarna. A cidade era perfeita. Era rodeada por colinas, o que era ótimo para se proteger da fúria dos sacerdotes de Amon e inimigos externos. No fundo da cidade, duas colinas altas ''desciam'' e se encontravam, formando uma ''figura'' exatamente igual ao hieróglifo que representava o deus Aton. E o sol nascia exatamente entre as duas colinas. Era o lugar ideal para uma cidade onde o Deus-Sol seria adorado. Os templos dos antigos deuses foram ''fechados''. Consequentemente, o desemprego aumentou. Porém, a nova cidade era esplendida. Akhenaton e Nefertiti eram um casal de reis fora do comum. Eram muito ''simples'', pois andavam pela cidade, falando e brincando com o povo.

Na época, Nefertiti foi considerada a mulher mais poderosa e bela de todo o planeta. Era representada igualmente a Akhenaton, o que prova seu poder diante o Egito. Era uma mulher forte, muito corajosa e independente.

Akhenaton morreu misteriosamente. Após isso, acredita-se que Nefertiti mudou seu nome para Smenkhkare e governou por um curto espaço de tempo.

Porém, quando assumiu o poder, Nefertiti não tinha outra escolha a não ser voltar ao culto dos antigos deuses. Caso contrário, o Império Egípcio entraria em decadencia. Isso devido ao desemprego e ao caos causado por uma mudança repentina no país mais politeísta do mundo. Após a morte de Nefertiti, a cidade de Akhetaton foi destruída pelos sacerdotes de Amon. Os templos que representavam o deus Aton foram queimados e demolidos.

Logo após a morte de Nefertiti, sua filha Ankhesenpaaton casa-se com Tutankhaton (mais tarde, Tutankhamon). Ainda em vida, Akhenaton e sua esposa já tinham escolhido Tutankhaton como futuro faraó e esposo de sua filha. Imediatamente, AnkhsenpaATON muda seu nome para AnkhsenpaAMON e Tutankhaton muda para TutankhAMON (''a imagem viva de Amon'').

A pouco tempo, uma egiptóloga encontrou a suposta múmia de Nefertiti. Está praticamente comprovado de que a múmia encontrada é a antiga rainha. A boca e o torax de Nefertiti estão muito danificados. Provavelmente, isso vou uma vingança dos sacertodes de Amon. Destruir a boca de uma múmia, pela religião egípcia antiga, é um ato TERRIVEL, pois o morto não conseguirá dizer seu nome aos deuses, quando chegar ao paraíso. Sua alma ficaria presa entre o mundo dos vivos e dos mortos.




Na primeira foto, um computador reconstruiu o rosto de Nefertiti a partir de sua múmia. A precisão no rosto é perfeita.

Na segunda foto, Akhenaton e sua esposa e o deus Aton, representado pelo Sol.